Estamos porcurando a terra do nunca, e um dia iremos achar. basta acretidar e sonhar!

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Momentos de dores, apreensão, talvez loucura,habitam meu dia a dia, não sei se posso continuar vivendo da maneira que tenho vivido.Uma vida boemia, sem perspectiva, sem vontade de nada. Sinto-me como na canção da Legião, que diz que "quero me encontrar, mais não sei onde estou". É tudo tão frio, tão confuso. E o amor então? Ah esse é tão complicado, tão elouquente ao mesmo tempo que pareçe que algo vai explodir dentro de mim. 
Sim, amo, amo loucamente, acredito ser amado da forma que busco, da forma que mereço. Amo religiosamente,mais as vezes acho que falta algo em meu amor, em  minha paixão. Desculpa Nine, por eu ter errado tanto contigo, desculpa se não te faço sorrir como deveria, que só faço você se sentir angustiada por minhas brincadeiras e  faltas. Sou um ser humano desprezível, com pensamento e vontades bestiais, que desconhecê que está machucando.Ora pois, logo eu que não quero sofrer, que não quero ser machucado, fazendo tudo isso.
O amor tem dessas coisas, meu desespero é grande  a ponto de escreve sem sentido, sem raciocínio. Como diria Ian Curtis: "Love Will Tears us Apart". As vezes acho que não tenho jeito.

Nenhum comentário:

;